Escolha uma Página

O Carnaval é sinônimo de bagunça, festa, confraternização, blocos, escola de samba, povo reunido, alguns anestesiados pelo álcool, drogas e outros com raios de protestos.

A música é o principal condutor para a reunião destrambelhada com refrãos infinitos e obsessivos.

Agora o que podemos perceber é a busca de socialização, mas infelizmente muitos dos que estão participando das festas não estão, de fato, socializados e sim com estratégias cruéis para aliviar as suas dores emocionais causando prejuízos infinitos aos outros que de certa forma gostariam de diversão. O problema é que muitos que estão nestas festas odeiam festas, odeiam o mundo não suportam os outros, a partir daí que ocorrem os desastres entre as pessoas, porque aquilo que está intrínseco nessas pessoas se acentuam de forma que aquilo que era para ser divertido se torna uma catástrofe.

A ideia aqui não é apenas mostrar o lado negativo da festa, mas sim conscientizar aqueles que não gostam de festas e atrapalham a sua própria vida por não procurar se conhecer, se você não sabe os seus desejos como saberá os dos outros?

O conhecimento de si mesmo através da fala permite a escuta para se tornar uma pessoa no mundo, caso contrário o modo de ser no mundo será vegetativo.